Gestação de Alto Risco

As gestações com evolução desfavorável para o concepto chamam-se, genericamente, de gestações de alto risco. O conceito está intimamente relacionado com o risco fetal, embora possa ser utilizado, latu sensu, em relação ao risco materno. Aproximadamente 10 a 20% das gestações podem ser rotuladas como de alto risco. 

O acompanhamento das gestações de alto risco demanda recursos mais sofisticados para a avaliação do bem estar materno e fetal, assim como conhecimentos mais especializados.

Endometriose

Endometriose é uma doença caracterizada pela presença de células do endométrio em locais fora do útero. 

O endométrio é a camada interna do útero que se renova mensalmente através da menstruação.

Nas mulheres predispostas geneticamente, ocorre a proliferação destas células, que se comportam como se ainda estivessem no interior do útero, isto é, continuam "menstruando" mensalmente, situação responsável pela maior parte dos sintomas. 

Relativamente frequente acomete cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva.

Ginecologia Oncológica

É a especialidade através da qual o ginecologista fornece atendimento e condutas abrangentes a pacientes com câncer ginecológico. O manejo inclui os procedimentos diagnósticos e terapêuticos necessários para o cuidado total da paciente com câncer ginecológico ou complicações resultantes destes.

 

Histeroscopia

Trata-se de um método bastante moderno e eficaz de diagnóstico e tratamento das diversas doenças que podem acometer a cavidade uterina. Através de uma finíssima câmera realizamos os procedimentos,  sem cortes, totalmente através da vagina, o que permite alta hospitalar precoce e rápido retorno as atividades diárias. As principais indicações do método são: pólipo endometrial, alguns tipos de miomas, espessamento endometrial, infertilidade, suspeita de câncer de endométrio, DIU sem fio, sangramento uterino anormal e abortamento de repetição.

Videolaparoscopia

A videolaparoscopia consiste em um método diagnóstico-cirúrgico, que permite ao médico visualizar o interior do abdômen através uma finíssima câmera.
Com apenas algumas pequenas incisões, o cirurgião introduz os instrumentos e pode realizar praticamente qualquer cirurgia ginecológica.
Alguns dos benefícios desta técnica são: menor tempo de permanência hospitalar, incisões mais estéticas
menor dor no pós operatório e retorno precoce ás atividades diárias.